Textos para você:




Campanha Disney

"E assim depois de muito esperar,num dia como outro qualquer,decidi triunfar.Decidi não esperar as oportunidades e sim ,eu mesmo busca-las,decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.Decidi ver cada deserto como a oportunidade de encontrar um oásis,decidi ver cada noite como um mistério a resolver,decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.Naquele dia descobri que meu próprio rival não era mais do que minhas próprias limitações,e que enfrenta-las era a única e melhor forma de supera-las.Naquele dia,descobri que não era o melhor e que talvez nunca tivesse sido.Deixei de me importar com quem ganha ou quem perde.Agora me importa simplesmente,saber melhor oque fazer.Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima,e sim,deixar de subir.Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de “amigo”.Descobrir que o amor é mais que um simples estado de enamoramento,o amor é uma filosofia de vida.Naquele dia deixei de ser reflexo dos meus escassos tirunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente.Aprendi que de nada serve ser luz,se não iluminar o caminho dos demais.Naquele dia decidi trocar,tantas coisas..Naquele dia aprendi que os sonhos existem para tornar-sem realidade.E desde daquele dia já não durmo para descançar.Simplesmente,durmo para sonhar....." (Disney-Indicado ao caboré 2008)



Interpretando

"Certa vez um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para que interpretasse o sonho. - Que desgraça, senhor! - exclamou o sábio. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade! - Mas que insolente, gritou o sultão. Como se atreve a dizer tal coisa!E ele chamou os guardas e mandou que lhe dessem cem chicotadas. Mandou também que chamassem outro sábio, para interpretar o mesmo sonho.E o outro sábio disse: - Senhor, uma grande felicidade vos está reservada!!! O sonho indica que ireis viver mais que todos os vossos parentes! A fisionomia do sultão se iluminou-se e ele mandou dar cem moedas ao sábio.Quando este saía do palácio, um cortesão perguntou: - Como é possível? A interpretação que você fez foi a mesma do seu colega. No entanto ele levou chicotadas e você moedas de ouro! - Lembre-se sempre, amigo - respondeu o sábio - tudo depende da maneira de dizer as coisas. E esse é um dos grandes desafios da humanidade. É daí que vem a felicidade ou a desgraça; a paz ou a guerra. A verdade sempre deve ser dita, não resta a menor dúvida, mas a forma como ela é dita é que faz toda a diferença.A verdade deve ser comparada a uma pedra preciosa. Se a lançarmos no rosto de alguém, pode ferir, provocando revolta. Mas se a envolvemos numa delicada embalagem e a oferecermos com ternura, certamente será aceita com facilidade."



Decida: Viver ou Morrer ?

A águia vive em média 70 anos.Mas aos quarenta anos de idade ela tem que tomar uma decisão - viverou morrer.Nesta idade, suas unhas estão tão grandes que não lhe servem para muita coisa, inclusive impossibilitando a de comer. Seu bico está muito longo e encurvado, não permitindo que bique como antes. Suas penas estão muito velhas, longas e ralas, quase a impedindo de voar.A decisão de viver não é fácil. Mas muitas delas a enfrentam. Num quase último vôo, com um esforço quase sobrenatural, ela vai a procurado pico mais alto, onde poderá ficar só, isolada do inimigo e protegida. Serão momentos difíceis que terá que enfrentar. Terá que irão limite máximo de sua existência, no vôo e nas tarefas que terá que executar a seguir. Mas seu motivo é a vida e ela não desiste.Depois de um vôo exaustivo e difícil, ao chegar e se proteger muito bem, inicia sua difícil tarefa. Inicialmente, começa a arrancar penapor pena de suas asas, da sua cauda. Após tarefa tão dolorosa, inicia outra ainda pior, arranca unha por unha. Mas ainda não terminou! Muitodebilitada por tudo isso, mas com muita perseverança inicia a pior das tarefas. Picar com força a parece rochosa até que seu bico caia.Aparentemente se suicidou. Mas algo acontece. Ela com tudo isso promoveu a força da natureza para a SUA RENOVAÇÃO. Suas unhas começama crescer, acompanhadas por suas penas. Seu bico demora um pouco mais.No final de três meses, sem comer, está tudo acabado. Apesar de tal sacrifício, ela sabe que as coisas agora serão diferentes. É uma vitoriosa e alça seu vôo para a vida (mais trinta anos).Talvez uma nova decisão a ser tomada é muito dolorosa.Mas tenha coragem, aceite novos paradigmas (padrões e regras). Os velhos talvez não lhe sirvam mais, não possibilitam novas metas,sonhos, não possibilitam uma vida melhor. Pense nisso com carinho. A águia da estória, não esperou por ninguém (governo, amigos, sorteios,etc...), ela apenas fez. Você também não deve esperar, porque esperar?



Amor Perfeito

Que o ciúme exista, mas não seja exagerado...Que o amor seja maior que tudo, mas que não vire obsessão...Que a saudade seja intensa, mesmo depois de algumas poucas horas, mas que não sufoque...Que a tristeza faça parte, com pequena importância, e que não seja insistente...Que o toque cause arrepio e não dor...Que os abraços sejam repetitivos e diários, mas que não cansem...Que a vontade seja recíproca e não forçada...Que as palavras sejam sinceras, sempre, e não ditas só por dizer...Que as desculpas possam ajudar no arrependimento, mas que não sejam ditas com muita freqüência...Que as declarações sejam feitas aos sussurros no ouvido e que sejam claras no olhar...Que as loucuras aconteçam e sem vergonha...Que as broncas sejam dadas, mas que tudo acabe com um beijo...Que os sorrisos estejam estampados a todo momento, mas que não sejam falsos sorrisos...Que as lágrimas possam ser compartilhadas, e que, na maioria das vezes, sejam por emoção...Que a união traga conforto e não enjôo...Que o diálogo seja correspondido e não adiado...Que a amizade exista antes de tudo, porque é daí que vem a fidelidade, o respeito...Que a confiança vença a insegurança, mas que não vende os olhos da verdade...O mais difícil é conseguir o equilíbrio... Amar e ser amado da mesma forma... Não existe amor perfeito, mas existe amor intenso, recíproco, fiel... E esse sim... Esse pode ser considerado verdadeiro.



Amizade

Amizade é ter você aqui perto de mim,sabendo que a distância possa ser enorme,mas pequena para o coração.Amizade é ter o teu sorriso a cada manhã,como o Sol que nasce belo sem distingüir quem é quem.Amizade é o seu braço forte,que nos momentos mais difíceis vêm me consolar e emprestar seu ombro para chorar.Amizade é caminharmos juntos por toda a vida,não encontrando fronteiras que nos faça desistir.Amizade é poder dar um pouco de sí mesmo aos que mais necessitam de suas palavras de conforto pleno.Amizade é atravessar o mar de corações alheios,transmitindo-lhes às boas novas da vida;Porque amizade é o que diz sermos amigos para uma eternidade.Amizade é uma dádiva divina que nasce coma vida e morre deixando as melhores lembranças.Amizade é um bem comum entre as pessoas de um bom coração que desejam o melhor ao próximo Amizade é poder bater e confortar-me na chuva fria das noites de inverno e poder abrir às janelas de nossos corações no verão das emoções.Como ser amigo vendo-te passando frio e as demais necessidades e lhe dar as costas? Não há bem maior que tê-la sorrindo e impedi-láde vê-la chorando derrubando lágrimas preciosas que caem no chão e se transformam em belas flores.Amizade é pensar distânte e o mais alto,que nos leve junto as estrelas e poder até mesmo tocar o céu como agradecimento a Deus por poder ter amigos que me querem bem.Amizade é sentarmos juntinhos sob uma árvore no alto da colina e de lá ver o Pôr-do-Sol,trazendo-nos à noite e assim irmos embora juntose poder dizer: até logo meu amigo! Amizade é sim um recurso que temos para nos relacionarmos e transformarmos esse mundo tão conturbado em um mundo melhor para viver;desde que sigamos o nosso coraçãosem se impor e deturpar um ideal que leveà amizade ao seu fim.Amizade é poder a cada dia, através do tempo sentir seu abraço forte erepleto de ternura.Enfim a amizade é ser o que é para o que deva serpara os outros, pois uma amizade dura mesmo que a distância nos separe e nos faça sofrer, mas ela não morre, ela sobrevive as más e boas recordações.



O Sol e o Vento

O Sol e o Vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte e o Vento disse:-Provarei que sou o mais forte. Vê aquele velho que vem lá embaixo com um capote? Aposto como posso fazer com que ele tire o capote mais depressa do que você.Então o Sol recolheu-se atrás de uma nuvem e o vento soprou até quase se tornar um furacão, mas quanto mais ele soprava, mais o velho segurava ocapote junto a si.Finalmente o Vento acalmou-se e desistiu de soprar.Então o Sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para o velho.Imediatamente ele esfregou o rosto e tirou o capote.O Sol disse então ao vento que a gentileza e a amizade eram sempre maisfortes que a fúria e a força."



O Mal Que Desejamos Aos Outros

Após a aula, o pequeno Joel entrou em casa feito um furacão, pisando forte, batendo os pés no assoalho. Seu pai , que estava saindo para fazer alguns serviços , ao ver a atitude do filho, chamou-o para uma conversa. Joel , de oito anos, desconfiado, acompanhou o pai e antes que Seu José pudesse dizer-lhe algum a coisa, foi logo falando, em tom irritado: - Pai , estou com muita raiva do Jonas. Ele não deveria ter feito aquilo comigo. Tomara que aconteça tudo de ruim com ele! Seu José, era um homem simples, mas trazia, em sua simplicidade, muita sabedoria. Assim, sem esboçar qualquer reação de desaprovação, ele ficou escutando o filho, calmamente, que não parava de reclamar do colega: -Sabe o que o Jonas fez? Ele me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito isso!. Gostaria que ele ficasse doente. Ficasse muito mal mesmo e nem pudesse ir a escola. Ainda calado, Seu José continuou caminhando, dirigindo-se até um depósito que havia no quintal. De lá retirou um saco cheio de carvão. Diante dessa atitude do pai e sem entender nada, o menino calou-se. O pai, então, falou, pela primeira vez, perguntando: - Filho, tá vendo aquela camisa branquinha, pendurada lá naquele varal? - Sim, claro! Estou vendo - diz Joel. - Pois então , faca de conta que quem lá está o seu colega Jonas . Os olhos de Joel arregalaram-se de espanto. E Seu José, arrastando o saco de carvão pra mais perto do filho, continua: - Pense que cada pedaço de carvão aqui de dentro deste saco, é um mau pensamento seu, que você vai dirigir ao Jonas . Agora, os olhos de Joel brilharam ... Seu José continuou : - Quero que você jogue todo esse carvão na camisa que agora , pra você, será o Jonas. Jogue tudo. Esvazie o saco. Não deixe sobrar nenhum pedaço. A cada vez, um mau pensamento. Depois eu volto- Concluiu, afastando-se do local. O menino adorou! Além de pensar que seria uma brincadeira divertida, ainda teria a chance de jogar todo o seu ódio pra cima do colega . O varal estava longe por isso, por melhor pontaria que o menino tivesse, não foram muitos os pedaços que atingiram o alvo. Apos um tempinho, Joel esvaziou o saco de carvão. Seu José, que espiava, de uma certa distância, aproximou-se do filho perguntando: - Então, filho, como está se sentindo agora ? - Estou cansado, mas muito contente porque acertei muitos pedaços de carvão naquele safado,- diz- , todo satisfeito, sem , no entanto, compreender o olhar do pai , que parecia estar sentido dó dele. - Vamos pra casa. Quero mostrar-lhe uma coisa- -Convida o pai, carinhosamente, segurando-lhe a mão. E Joel acompanha o pai. Lá chegando, o menino foi colocado diante de um grande espelho, onde podia ver-se de corpo inteiro. E que susto ele levou! O pai, então, lhe diz ternamente: - Filho , você viu que apesar de todo o seu esforço, de toda sua intenção, a camisa quase não se sujou, mas veja só o seu estado. Só se consegue enxergar os seus olhinhos espantados! Voce está imundo da cabeça aos pes. Quem levou a pior sujeira foi você. Diante o olhar estarrecido do filho, Seu José concluiu: -Assim acontece com o mal que desejamos aos outros. Por mais que consigamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, com nossas más intenções, grande parte da borra dos rancores, a maior parte dos resíduos dos malefícios e muita fuligem de mal-estar, fica, sempre, em nós mesmos.



Amor

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração para de funcionar por alguns segundos, preste atenção. Pode ser a pessoa mais importante dasua vida. Se os olhares se cruzarem e neste momento houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde odia em que nasceu. Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante e os olhos encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. Se o primeiro e o último pensamento do dia for essa pessoa, se a vontade deficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente divino: o amor. Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro. Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-lascom ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida. Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado... se você achar a pessoa maravilhosamente linda,mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados... Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite... se você não consegue imaginar, de maneiranenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado... Se você tiver a certeza que vai ver a pessoa envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela... se você preferir morrer antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva. Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestar e matenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente. É o livre-arbítrio. Por isso preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor.
Autor: Carlos Drummond de Andrade